VELHACARIAS OFICIAIS

VELHACARIAS OFICIAIS

Amigos e amigas de Floripa

Custa 4 vezes mais do que um bom café nos melhores supermercados.
Custa 4 vezes mais do que um bom café nos melhores supermercados.

Felizmente podemos pelo menos saber dos procedimentos enganadores, patifes,  desses devassos que manipulam o dinheiro público. E não são apenas poder Executivo e Legislativo, o Judiciário entra com uma boa quota destas marotas decisões.

Ontem ficamos sabendo de uma licitação no TRT da Bahia – “Tornamos público que no dia 22 de agosto de 2017, às 13h, será realizada sessão de abertura, cujo objeto é a contratação de uma empresa com experiência para assessorar servidores e magistrados em aulas de corrida e caminhadas”.

Como tiveram o topete de fazer uma publicação dessas? Só mesmo mentes desprovidas de qualquer sensor social se atreveriam a tamanho deboche.

Em junho o TJSC (que aumentara o número de desembargadores de 60 para 90, num momento de tamanha crise) suspendeu uma licitação para compra de “café Gourmet”, cujo preço por quilo é de 31,11, e o valor total da compra beirava 1,3 milhão cuja quantidade daria para encher 2,5 xícaras por dia para os 13 mil funcionários do Tribunal.

Este pessoal precisaria dar uma passada nos países em que se respeita a receita pública. Nos países escandinavos, no Japão, na Europa inteira, nos USA, funcionário que quiser tomar um café, água ou tubaína, tira do bolso uma moeda e vai até a máquina instalada nas imediações e se serve à vontade.

Esta praga do “patrimonialismo” que é essa cultura de misturar o público com o privado vem dos tempos imperiais. É preciso dar um basta nisso e, guardo convicção, que as Redes Sociais, podem ajudar.

Abaixo os treteiros da República!!!


Dilvo Tirloni

Sou Administrador concluí meus estudos de ensino fundamental na cidade de Nova Trento. Os estudos de ensino Médio foram concluídos na cidade de Brusque, no Colégio São Luiz e Consul Carlos Renaux. Sou bacharel em  História pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Simultaneamente, cursei Administração na Escola Superior de Administração e Gerência (ESAG). Nesta escola fui contemplado com medalha pelos méritos acadêmicos vindo, então, a ser convidado para cursar o Pós Graduação, nível de mestrado, na Fundação Getulio Vargas, em São Paulo. Concluído o curso de pós-graduação ingressei como professor titular na UDESC/ESAG atuando na área de Administração Financeira e Mercado de Capitais.

Profissional

Professor primário, secundário e universitário. Técnico em Desenvolvimento Econômico do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), especialista em projetos de financiamentos e investimentos, executivo fundador do antigo CEAG/SC, hoje, SEBRAE, Consultor de atividades  empresariais. Presidente da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis – ACIF entre 13/05/2005 a 13/05/2009 (4 anos com reeleição) e presidente do Conselheiro do Conselho Superior 2009/2011. Conselheiro do Sapiens Park, Conselheiro do Conselho Municipal do Meio Ambiente, Conselheiro do Conselho Municipal do Saneamento Básico.

Pensamento Político

A história nos ensinou que o melhor caminho para as sociedades é o Liberalismo (Locke) representado por um  conjunto de princípios  baseados na defesa da propriedade privada, liberdade econômica (mercado livre),  liberdade política (vários partidos), liberdade religiosa, mínima participação do Estado na economia mas forte na aplicação da lei, igualdade dos cidadãos perante a lei, livre manifestação do pensamento e expressão.

Publicações

Inúmeros artigos publicados nos jornais de Florianópolis. Coordenou e escreveu os seguintes livros: Prefeitura Municipal de Florianópolis 2004; Novo Modelo Institucional Água e Saneamento, 2006, SC2010, projeto sobre Governo Estadual, 2007; Reforma Tributária Nacional 2008; PMF2012 Reforma Administrativa da Prefeitura Municipal de Florianópolis. Bacias Hidrográficas de Florianópolis, 2008.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *