POLITICAS PÚBLICAS E A “GUERRA” DOS RETÂNGULOS