Mês: outubro 2012

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL


Não há brasileiro que não critique as estruturas públicas brasileiras compreendendo o nível federal, estadual e municipal. Diz-se à exaustão que a educação não funciona, que a saúde é uma humilhação com suas filas madrugadas à dentro, que nossas penitenciárias são das piores do mundo.

MOBILIDADE URBANA SUBSÍDIOS PARA MITIGAÇÃO DO PROBLEMA


Quando falamos de mobilidade urbana, falamos da forma como as pessoas se deslocam dentro da cidade ou dentro de um espaço geográfico como Região Metropolitana. Há vários meios de transporte desde os individuais (a pé, carro, moto) até os coletivos (ônibus, metrô, trens). Em todas as alternativas de transporte os deficientes físicos devem ser lembrados

CONSTRUÇAO CIVIL INCOMPREENSÕES


Casas, edifícios, pontes, barragens, estradas aeroportos são alguns dos segmentos da construção civil. Por aqui é sinônimo de edifícios. Há muita gente que faz uma análise superficial da sua importância, pedem a sua paralisação. Em 2008, o prefeito encaminhou um projeto de lei pedindo a moratória do Itacorubi, de pronto, acertadamente, rejeitado pela Câmara de

Entre mares – planície do Campeche


Em 1989 o Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis – IPUF elaborou um Plano Diretor (PD) para a Planície do Campeche.  O PD previa uma população de 450 mil habitantes. A planície do Campeche ou planície Entre mares ocupa uma área de 55 km2 abrangendo praias de leste (Campeche, Joaquina, Morro das Pedras) a oeste

PLANEJAMENTO URBANO – HABITAÇÃO


Venho debatendo o crucial problema do segmento habitacional em nossa cidade. Somos 420 mil, caminhamos para 800 mil em menos de 20 anos. Temos em torno de 140 mil habitações hoje, teremos que construir outras tantas até 2030. Um exercício de aritmética nos leva a seguinte constatação: 140.000/20 = 7.000 habitações ano ou quase 600

CRISE NA ARGENTINA AMEAÇA O TURISMO LOCAL


As taxas de ocupação do Setor Hoteleiro tem variado, nos últimos anos, em torno de 50%, percentual longe de ser alvissareiro. No verão as taxas têm ficado em torno de 70% com picos de até 90% no natal e ano novo. Muitos hoteleiros fecham seus negócios na baixa estação para reabri-los em dezembro, mas não

RUA CIDADÃ – DA CALHA DA RUA ÀS CALÇADAS


Desde o primeiro semestre de 2012, o centro de Florianópolis foi varrido por uma ação rápida de asfaltamento mesmo em ruas que prescindiam destas melhorias. Em época de eleições estas ações são frequentes e, não obstante o seu conteúdo de interesse político, ninguém reclama da sua execução.